Noticias - “Jesus é tudo o que tenho”, testemunha pastor perseguido por sua fé | AD Jaraguá do Sul

AD Jaraguá do Sul

Home » Espiritual - Notícias » “Jesus é tudo o que tenho”, testemunha pastor perseguido por sua fé
l
l
l

  “Jesus é tudo o que tenho”, testemunha pastor perseguido por sua fé

“Jesus é tudo o que tenho”, testemunha pastor perseguido por sua fé

Vida dos cristãos em país de maioria budista é recheada de sofrimentos

Atualmente, quase 500 milhões de pessoas praticam o budismo, representando 7% da população do mundo. As pessoas geralmente o veem como uma religião que só prega a paz. Mas para os cristãos que vivem em países onde os budistas são maioria sabem que isso não é verdade.

Na Lista Mundial de Perseguição da Portas Abertas, existem 5 países budistas onde os cristãos são perseguidos: Sri Lanka (45º), Butão (30º), Laos (24º), Vietnã (17º) e Myanmar (28º).

O testemunho do pastor Tika, nome mudado por segurança, que lidera uma igreja em uma comunidade rural na região central do Butão, mostra como é difícil ser parte de uma minoria religiosa. Em 2010, ele batizou uma menina de 16 anos que sofria de asma e epilepsia. Os pais concordaram com o batismo.

Tudo estava bem, até que, em 2016, a menina foi diagnosticada com insuficiência renal e o pai da menina culpou o pastor pela situação de sua filha. Tika foi processado e perdeu. O tribunal determinou que Tika deveria pagar mensalmente à família o equivalente a US $ 7800 dólares. O pastor procurou advogados para defender seu caso, mas ninguém queria apoiá-lo por ser um cristão.

Os membros da igreja o ajudaram para que ele pudesse fazer esse pagamento mensal e não fosse para a cadeia. Apesar de serem pessoas muito pobres, eles se juntaram e cada um contribuiu com um pouco.

Tika ainda não se conforma: “Eu não cometi nenhum crime, sei que fiz uma coisa boa compartilhando a palavra de Deus e batizando aquela garota. Ser punido por isso é algo que me entristece e me desencoraja”.

Apesar de tudo, ele confia em Deus e sabe que os planos do Senhor são superiores aos dele. “É Jesus quem me dá força, paz e coragem, ele é tudo o que tenho”. Quando Jesus estava pronto para morrer, pediu a seu Pai que perdoasse seus agressores, porque não sabiam o que estavam fazendo. É isso que me faz continuar de pé “.

Com informações Portas Abertas




Voltar